3

a.B / d.B

Nao eh a toa q a historia do mundo foi divida em 2 por um bebe. Eh claro q o tal bebe tambem nasceria para salvar a humanidade, mas um bebe por si soh, eh um divisor de aguas, isso nao eh novidade.

Aqui em casa a vida nao eh mais a mesma ha precisos 4 meses e 2 dias. Eventos e conceitos que mudaram de antes para depois do Bebe

Sair por um dia inteiro para um congresso (sem o bebe):
a.B - Levantar correndo, jah atrasada pq tinha esquecido que tinha que sair cedo, pegar alguma coisa pra comer no caminho e rua!
d.B - Uma semana antes: Comecar a estocar leite (o meu, nao o da vaca, o que atualmente jah eh quase um sinonimo) , checar repetidamente o cronograma "quem cuida do bebe a que hora" com a mae e o marido
na noite anterior: arrumar a 'ordenha eletrica' e acomodar em alguma bolsa grande o suficiente pra caber o aparelho mas nao tao grande para que pensem q vc foi de mudanca para o congresso
na manha do evento: acordar 2 horas antes do que gostaria, acordar o bebe pra dar uma ultima mamadinha, ir ateh a porta da rua e voltar umas 3 vezes pra dar mais um tchauzinho, mais um bjinho e assegurar o bebe (que jah dorme tranquilamente de novo) que a mamae soh vai mesmo pq eh extremamente necessario, que ela volta, que nao vai abandona-lo (o sono profundo demonstra que ele realmente estava muito preocupado com isso)
durante o congresso: ligar pra casa a cada intervalo para ter certeza q tudo vai vai bem (e ouvir - sim, ta tudo bem - jah disse q ta tudo bem - eh claro q esta bem! - Acha q eu nao sei cuidar do meu proprio filho?!) , encontrar um cantinho escondido com uma tomada (parece simples qdo vc esta em casa, mas nao eh nada simples fora dela) pra tirar leite e sentir-se mega culpada por jogar o leite na pia qdo devia estar dando para o seu bebezinho, que feliz da vida mama na mamadeira ( E se ele nao quiser mais o peito? E se crescer traumatizado pq a mae nao deu peito durante um dia inteirinho? E as maes na Africa que nao tem leite para dar para os filhos? E outros tantos "E se" super pertinententes), ficar olhando a foto do bebe durante metade das conferencias (e mostrando para quem quer que esteja ao seu lado, conhecido ou nao) e contando os minutos para estar em casa de volta.
de volta em casa a noite: esperar encontrar a casa em pane, um bebe tao devastado e morto de saudade quanto a mae, um pai desesperado, e ao inves disso encontrar a casa do jeitinho q vc deixou (ha longas 12 horas), um pai feliz da vida pq brincou ateh cansar com o pequerrucho (nossa, ta ai uma palavra que eu nunca tinha escrito antes), um bebe todo prosa que te sauda sorridente, sem trauma nem tristeza, sentindo tanto sua ausencia quanto as maes na Africa...

Sair de casa por um dia inteiro (com o bebe):
a.B - Pegar sua bolsa e pronto
d.B - Separar inumeras fraldas, lencinhos umedecidos (mesmo contrariando a recomendacao da enfermeira de nao usa-los... fala serio, tem coisa mais pratica no mundo?), paninho de boca, brinquedinho de morder, 2 ou 3 trocas de roupa, mantinha, bercinho portatil, o pacotinho de inverno e mais alguns 2324 acessorios...com sorte, a gente ateh lembra de pegar tambem o bebe

Acordar de manha:
a.B - olhar para o lado, ouvir uma musica mal sintonizada no despertador, olhar para o mesmo sem enxergar direito que horas sao, mas tendo certeza que precisava de mais umas 3 horas de sono, no minimo, e pensar que quem inventou essa historia de acordar cedo, boa pessoa nao era
d.B - olhar para o lado, ouvir uma vozinha gostosa falando uma lingua estranha, olhar para a fonte da voz e ver um sorriso lindo, que mexe bracinhos e perninhas freneticamente ao notar que vc acordou, e pensar que enfim, existe uma boa razao pra acordar, mesmo apos uma noite mal dormida...

Observacoes da vida alheia:
a.B - ver cca fazendo birra e jurar: meu filho nunca vai fazer isso; medir de alto a baixo maes 'que nao voltaram a sua forma original' e pensar : qdo eu tiver meu filho nao vou ficar assim,
d.B - ter certeza que tudo eh relativo... ta olhando o que?

Amor:
a.B - A gente pensa que sabe o q eh isso
d.B - Sem entender como vc consegue amar tanto uma criaturinha que soh surgiu ha 4 meses a gente acaba entendendo o tamanho do amor de Deus - dar um filho por alguem que nem liga pra vc... sei nao...

3 comentários:

Dani,Luiz e Annie disse...

Oi Keiko,
Bem vinda ao mundo dos blogs!
bjinho,
Dani.

Bib's disse...

Miga adorei as suas comparacoes, a.b e d.b hehehehe vc se sai muitoooo bem...bjs

Lilian disse...

Muito legal mesmo esse post!! E sobre congressos, eu só fui com o neném a tiracolo, quando o Kelvin tinha 3 meses, e daí 1 ano. Já com o Linton, esperei até ele ter quase 2 anos, e daí passei 3 dias fora seguidos (voltando à noite, pois era só 1h da viagem).

Esse é o primeiro post? Não tem como saber porque o link para os arquivos do seu blog não estão funcionando, dá uma olhadinha no seu Blogger pra ver se tem como arrumar. :)