6

Splash!

Interrompemos nossa programação para o relato da aula de natação (rimou!) - Depois eu volto com aquele papo das amizades...

Depois de umas semaninhas de férias (aqui a maioria dos cursos são sazonais. Teve a sessão de inverno, acabou, férias, começa a sessão da primavera), Peixack voltou hoje para sua amada aula de natação.

Não pensem que foi fácil, essa coisa de primeiro dia de aula, só blá, blá, blá, redação sobre "minhas férias", não, nada disso, aqui a coisa é séria.

E lá foi o bravo Princhuquinho com seu papai Princhucão (que ficou meio contrariado já que excepcionalmente hoje, era o único pai com seu bebê) pra água. A professora botou pra quebrar e o pobre já teve logo que ir enfiando a cara na água, fazendo bolinha e tudo. Saiu com uma cara de "what a hell!" mas valente, nem chorou como 80% dos outros bebês. Mas a prova de fogo, ou de água, se me permitem o trocadilho, ainda estava por vir.

Sem dó nem piedade, a professora pegou o pequeno anfíbio e soltou em direção ao pai visivelmente desesperado. A mãe, olhando pelo vidro, prendeu o fôlego junto e soltou aliviada e quase chorando de emoção (está comprovado, mãe é realmente um bicho besta...) quando Sapack chegou vitorioso nos braços do papai, percorrendo os longos 30cm de distância sozinho e demonstrando que o estilo "cachorrinho" caiu de moda, o negócio agora é nadar "sapinho".

Como um homem que termina com excelência seus deveres, saiu da natação exausto, mas feliz, com aquela cara de "dever cumprido" (era exatamente isso que ele estava pensando, certeza), tomou seu merecido leitinho e capotado, foi dormir o sono dos justos.

Agora você, que sofre de prisão de ventre (nossa, nossa, quem lembra desse comercial ridículo?) ok, não, você, assíduo leitor deste blog deve estar se perguntando o que deu em mim pra escrever tanto essa semana. Só uma explicação rápida. Eu agora "trabalho fora", tenho um escritório no Instituo de pesquisa, com acesso de internet restrito! Isto é, onde obrigatoriamente, eu tenho que trabalhar. E é pra lá que eu vou todas as tardes, fingir que sou útil e que valho a bolsa de estudos que ganho. Sendo assim, quando chego em casa, posso bloguear com a consciência livre do trabalho cumprido. Te digo...nada como uma consciência livre como fonte de inspiração!

6 comentários:

Lilian disse...

Ah, que beleza!! Então a cura pra os meus "blogging blues" é arranjar um local oficial de trabalho! Pena q não vai ser desta vez ainda... pois nem bolsa eu tenho mais. :(

Deby disse...

E eu aqui querendo "trabalhar dentro"...rsrs
bjocas

Luiz, Dani e Annie disse...

ai que delicia essa aula de natação!!

Luiz, Dani e Annie disse...

ai que delicia essa aula de natação!!

Nyrlei disse...

Ok, eu sei que vc contava com isso, por isso, em solidariedade a sua observação dispensável, vim aqui dizer que eu lembro do raio do comercial da prisão de ventre...

Flávia disse...

Keiko,

Aqui precisamos deixar a preguiça de lado e levar o Pacotinho de Esportes Aquáticos para nadar também, inspirado em Peixack (que faz 10 meses hoje, né ?).

Parabéns !!!

Beijinho,
Flávia do Iglu.