7

Canadá é igual a...

Chegar em casa e constatar que tudo está exatamente como você deixou, ou seja, um absoluto caos e saber que assim ela continuará a menos que você, com suas próprias unhas feitas no Brasil, vá arrumar e limpar tudinho.
Querer comer uma comidinha gostosa e perceber que isso só vai acontecer se você a fizer, impregnando o cabelo, com escova tabém feita no Brasil, com cheiro de alho e cebola refogados.
Roupas sujas da viagem, roupas sujas de antes da viagem que continuam sujas, a menos que você, obviamente, as lave.
E chega de mordomia.

Termômetro marcando -30 e nenhum casaco que feche devido à uma certa saliência abdominal.
E chega de Havaianas e usar a mesma roupa dentro e fora de casa.

Pilhas de contas pra pagar, emails pra responder e probleminhas que não tiraram férias pra resolver, e nenhum motoboy, nenhuma secretária pra lidar com eles.
E chega de férias.

A lista podia continuar, mas em um profundo sentimento de auto-preservação vou parando por aqui, afinal, eu até consegui voltar de primeira classe, foi só fazer uma cara de: "tenha piedade desta pobre grávida, voltando pra um país congelado, cuja casa estará um caos e passará os próximos 30 dias fazendo faxina e resolvendo pendências" que a moça do check-in teve piedade e me colocou, de surpresa, na primeira classe. Pra ver que assim como em fim de feira, nem tudo em fim de férias é tão trágico assim, sempre há algo a aproveitar.
E chega de reclamar, não?

7 comentários:

Sandra e Evaldo Vicente disse...

Que legal na primeira classe! Com Zack e tudo? Bom demais!
aqui ta frio demais. beijins

Lilian disse...

ah sortudinha...

sera que devo continuar tentando falar com vc pelo telefone? Desde aquele dia eu fiquei com medo de encontra-la super ocupada, requisitada, ja com hora marcada (hahaha, eh divertido rimar).

Anyway... a gente tava com vontade de aparecer por ai qualquer hora, mas capaz q seja apenas depois que os cunhadinhos mudem :-(

Que gostoso voar de 1a classe, ne? O xuxu ja voou algumas vezes, eu somente uma.

Welcome back home, my dear. Welcome back to life in the first world, where we have to do everything ourselves! ;-)

Eu até que gosto, vou confessar. Mas às vezes quando bate a preguiça... eu fico com vontade de ter a faxineira que nunca tive (só meus pais, não eu depois q casei).

bibi move disse...

poutz... o problema de viajar de primeira classe é que a segunda vira terceira depois da experiência fina.
é duro vortá querida... duro demáx!
dá um alô pra gente aqui- vamos almoçar no kavaloo logo logo, plis.
beijos
b'

Mrs. Bee disse...

welcome back!!!

cecisantiago disse...

É Keiko, imagino quão hard é voltar pra a realidade do "lêle,lêle...". E olhe que só vivi isso por 6 meses...e sem filho! Agora que tenho o pacote básico e família..e meu maridÃo doido pra vivermos essa experiência de novo..fico me perguntando como serei capaz..será? Sei que todas conseguem, mas mesmo depois de "mal-acostumada" como eu?
Viajar de primeira classe é TUDo de bom..o díficil é voltar pro fundão depois hahahah!
Bjão,Ciça

Deby disse...

Voltar a realidade, querida!!
Não se acostume mal com a primeira classe, viu? A barriga vai desaparecer um dia...rs
bjinho

Lana disse...

Hey Isaura, confessa que você fez o post anterior já pensando neste último, hãn?!

Mesmo não postando, eu sempre passeio no seu blog e estou na torcida pelo barrigão.

Vou tentar voltar a postar. Feliz ano novo! Saudades!