9

Primeiros

Hoje foi o primeiro dia de escolinha de Gorduchina. Uma hora e 6 bebês chorando depois, mamãe sai de fininho, Bochechina em mãos, e fala para a professora que volta outro dia, quando estas crianças grandes de quase 1 ano tomarem vergonha na cara e pararem de chorar, para deixar um colinho disponível pra minha Pequenina. Isto é, daqui uns 18 anos, pelo menos.

Crescidack, em compensação, está adorando sua classe dos "glandes", apesar de ressentir o fato de não estar mais com alguns amigos muito pequeninhos, de apenas 2 anos de meio, que ficaram na classe dos "2s". Ele garante que,  apesar deste abismo de idades, e mesmo pertencendo a universos completamente diferentes e logo,  não poderem mais dicutir sobre a filosofia da vida pós-fraldas, "a Sofia, Olivia e Eleanor are still my friends, mommy" e abraça as antigas colegas de classe (antigas como em, até ontem). Depois vai desfrutar os prvilégios de ser um homem crescido: na classe nova o cavalete de pintura está sempre aberto para uso, basta apenas colocar o avental. E quem disse que era difícil a vida de gente grande?

Após um dia cheio,  vamos ao parquinho de bicicleta para comemorar e enquanto Balancina experimenta o balanço pela primeira vez e morre de dar gargalhadas, Experiençack relembra nostálgico: " Lembla mamãe, quando eu ela pequenininho e você me balançava e eu ria muito"...e como esquecer, parece que foi ontem. E eu que achava que o povo exagerava quando diziam que "eles crescem tão rápido"...rápido agora parece eufemismo.

Depois do parquinho, todos a mesa, Esfomina não quer mais ser apenas um rostinho bonito e bochechudo na mesa, ela quer comer. E enquanto eu poderia facilmente amamentá-la exclusivamente até os 25 anos, ok, só até os 18, já que amamentar é sem dúvida a coisa mais deliciosa do mundo, o iminente aniversário de 6 meses e o desespero pela comida que todo mundo está comendo que inclui grunidos, contorcionismo e tentativas, bem sucedidas, de arrancar a comida da minha boca e colocar na dela, me convencem que é hora de começar a comer. Ou isso, ou colocá-la em uma jaula enquanto a gente come, sei lá...acho que o cereal parece a melhor opção.

Dia cheio...mas antes de dormir, após uma cara de reflexão profunda, Filosofack arremata com uma última colocação altamente existencial: " Na classe dos three's a gente não dome (dorme) nas camas altas, as camas são baixinhas, poque a gente é glande já". Certo filhinho, e glande também é o mundo...mas será que você não pode ficar pequenininho, só mais um pouquinho?

E assim termina um dia cheio de primeiros, com uma menininha fofucha dormindo no seu bercinho e um menino grande pedindo pra eu dormir com ele enquanto coloca as duas mãozinhas no meu rosto, na sua glande cama.

                              -Sabe filho, vida é uma grande balança... cheia de altos e baixos...
                                 -Eu sei mamãe, então empurra mais forte que um dinossauro!

                                        A estação de pintura: Livre para maiores de idade

                                         Nina estressadíssima em seu primeiro dia de aula



9 comentários:

Claudia disse...

Essa fase Mamãe-Executiva-do-Lar é maravilhosa Keikosan...E passa muito rápido, muito mesmo...
Gostoso curtir cada minuto dessa etapa de nossas vidas, pq depois vai dar saudades! (Depoimento de uma mãe de um casal de adolescentes!)

Josi disse...

Nossa Keiko, as crianças crescem muito rápido mesmo, e ficam pequeninas só na memória. Mas é claro que participar do crescimento tbm deve ser maravilhoso.
Um abraço e boa sorte nesta temporada ai que promete grandes histórias.
T+

Thiago disse...

Se tá bom? Pra mim tá excelente!!
Quase chorei aqui de tanta emoção com o relato... ai ai ai viu... essas crianças que a gente sente como se fosse família da gente... deixam o tio Thiaguinho todo babão...
(... musiquinha pra chorar agora ...)
bjs!

Pessoa Viciada em Sapatos disse...

Detalhe para o sapato muito charmoso da dona Nina.

Lilian disse...

Ai quer fofura estes seus gostosinhos! Tantas primeiras realizaçòes! Mal posso esperar pela minha próxima ida a Montreal para conhecê-los pessoalmente.

Karenina disse...

também estou nessa de escolinha por aqui... as aulas começaram ontem mas baby-júlia segue aqui, comigo...rs... acho que na segunda talvez eu esteja preparada para deixá-la, no alto dos seus oito meses e meio, na escolinha... ai :)
linda a foto do balanço!
abraços,
karenina

Sandra e Evaldo Vicente disse...

O sapatinho da Nina ficou registrado na foto! Que legal! Quando ela tiver 18 anos, vou lembrar a ela que fui eu quem dei. kkkkk
Voce so nao contou se ficou com o coracao na mao ao deixá-la...

Camila disse...

Keikooooo do céu!

O que são as bochechas de Nina na foto do balanço? Nossa Senhora! Incontáveis apertões virtuais foram enviados daqui. Se há dois minutos ela choramingou foi porque eu apertei forte demais. Desculpa, nenê, a tia é meio desastrada. Do sapatinho dela eu nem vou comentar porque, né? E a presilha? Ai, me faltam palavras...

E o glllllaaaaaaaaaaaaaaaaande Zack se descobrindo cada dia mais independente, mais dono de si? Se balançando como um dinossauro (o que quer que isso signifique)! Que delícia de menino!!!!! Já tá na casa dos three!!! Um homão!

Beijo, querida! Sua família é demais!!!!!

Lúcia Soares disse...

Keiko, pra mim vc sempre escreve pouco! "Bebo", "como" suas palavras, com pena do post chegar ao fim. Seus filhos são deliciosos!
E acredite sempre: passa tudo rápido demais!!! Bj