6

Resistência

A questão é:
Ou eu adquiri poderes mágicos de resitência ao frio ou deveria mesmo começar a me preocupar com o aquecimento global...
O pobre do irmão mais novo fez toda uma peregrinação pelo caminho de Santa Claus de Montreal em busca de uma trilha sonora natalina com neve caindo ao fundo, mas aparentemente, o calor também quis cumprir suas penitências e veio logo atrás...
Os termômetros registram estranhos 2 graus positivos e dizem que vai subir (beija, beija, tá calor, tá calor!) a neve já foi embora, o coitadinho (do irmão) se consola fazendo raspadinha com gelo do freezer.

Hoje foi o almoço de natal do meu laboratório de pesquisa. Minha amiga, orgulhosa, me lembrava que nesta época, no ano passado, eu estava praticamente histérica atrás de um casaco de frio ultra potente, impermeável, capaz de fazer qualquer mamute da era glacial parecer pelado. Este ano, compareci ao mesmo almoço com um "casaquinho" de lã. Não fosse meu claro fenótipo cambojano (sim, esta foi a última nacionalidade que me foi atribuída) eu passaria fácil por uma nativa.

Agora, os nativos de verdade estão preocupadíssimos mesmo é com a perspectiva de um Natal "não branco", o que não parece viável. Outro dia passei por um interrogatório sobre como pode ser um Natal sem neve e ainda com calor. Me pediram fotos...acho que vou ter que tirar com um jornal do dia 25, provando que é verdade. Como de nativos já me bastam o marido e o filho, ficarei contentíssima com um Natal bem verde e quente, já que quando eu voltar em Janeiro não vai haver resistência capaz de resistir ao longo e tenebroso inverno. Pensando bem...acho que não vou mandar consertar o motor do carro não... e viva o efeito estufa, os pinguins já passaram por tudo aquilo no filme ( A Marcha dos Piguins, quem já viu nunca vai querer ser um pinguin - ah sim, porque quem nunca viu, vive querendo, certeza), eles vão saber se virar...

( E antes que este blog seja vetado não só pelo Comitê de Defesa da Língua Portuguesa, mas também pelo Green Peace...isso é só brincadeirinha)

6 comentários:

deby disse...

Esse tempo tah maluco mesmo.
Aqui de tanto calor, estamos tendo tempestades. é chuva q não acaba mais e ainda alaga tudo.
Vcs vêm qdo?? Espero q faça sol nessa terra da gabriela.
bjos

Anônimo disse...

Keiko,
Essa notícia me deixa muito feliz. Porque normalmente o pessoal fala tanto do frio daí que às vezes me pego sonhando como se estivesse num freezer sem poder fazer nada e apavorada. Já fui algumas vezes aos EUA com neve e não achei nada demais. Mas, eles falam que aí é bem pior... Bem, vamos ver... Agora, você tinha é que mandar uma foto dos cariocas (a 40 graus positivos) comemorando o Natal e pasmem: com nozes, avelãs, rabanadas, peru, farofa... Neve aqui só de algodão ou na imaginação... Coitado do Papai Noel do Shopping. Outro dia meu filho perguntou: ele fica sempre com essa roupa quente?
;-)

Flávia disse...

Para você ver, Keiko, como o frio tem efeito cumulativo de degeneração dos neurônios: 2 graus positivos você classifica de "calor" !

E, se teve aquecimento global, como foi que não atingiu Vancouver, Fofa ? Tivemos 40 cm de neve por estas bandas do Pacífico !

Marcia disse...

Keiko,

To vendo que voce ja se adaptou mesmo, casaco de la... Eu ja estou ha uma semana no meu casacao... Boas festas

Marcia disse...

Keiko,

To vendo que voce ja se adaptou mesmo, casaco de la... Eu ja estou ha uma semana no meu casacao... Boas festas

Anônimo disse...

Por aqui está quentíssimo também. Mas aqui é "quente" mesmo, na casa dos 10 graus. A gente se aclimata mesmo, minha querida. Depois de 10 anos, pra mim 10 graus é clima de sair de camiseta lá fora (OK, quase), enquanto no Brasil o povo taria de luva, gorro e cachecol, desesperado de frio.

Mas aproveite o natal quentinho, que esse ano eu infelizmente não vou pra Pátria amada, ai ai que tristeza...