11

Só 2 anos

Só dois anos, é o tamanho de uma vida inteira. Vida que veio acrescentar, virar de cabeça pra baixo e transformar definitivamente nossa vida, nossa família, deixando tudo com uma cara de alegria sem fim.



Só dois anos e eu já não lembro como era minha vida antes, o que eu costumava fazer com tanto tempo que hoje passo lendo histórias, brincando, fazendo piquenique no parque, cantando, colocando pra dormir e cozinhando. Lembro vagamente (e com uma certa saudade) que eu dormia mais, aliás, havia domingos que eu dormia até meio-dia, quem diria. Mas logo esqueço, mesmo sendo 5:30h, quando um serzinho de pouco mais de 80cm aparece na porta do meu quarto de manhã pedindo: "eu quelo mamá, tó um totinho" (eu quero mamar só um pouquinho) e aí, depois de mamar dorme de novo, só pra acordar umas duas horas depois cantando: "Acoda, acoda é hola de acodá - Nasce o sol, a biar, lindo!!- Acoda mamãe!!!" acompanhado de um beijinho.



Só dois anos e hoje em dia não acho nada mais tão lindo quanto ver Cresimentack crescer. Virei uma besta assumida, fico toda babona quando meu minusculinho reconhece a letra do "Cack" (que é o Z, não o C, vale dizer), e todas as outras que têm um significado pra ele (como as primeiras letras dos nomes das pessoas mais próximas). Quando ele canta o "ABC" então eu me desmancho, mas não tanto como quando ele acha algum objeto que têm em alguma das cem bilhões de músicas em línguas sortidas do seu repertório e automaticamente se lembra da música e começa a cantar, variando os padrões rítimicos, adaptando. A bobeira assumida toma conta quando ele conta de 1 a 5 em 3 línguas, e quando se ajoelha pra orar, colocando as mãozinhas e fechando os olhos, enrugando a testa que fica parecendo uma cara de bravo, mas é na verdade de muito concentrado. Outro dia estávamos olhando uma revista e achamos um grão-de-bico. Falei pra ele o nome e ele "pegou" o grão-de-bico da revista e colocou no umbigo, todo feliz, falando "bigo!!!". Fico me sentindo a mãe do ganhador do prêmio Nobel quando ele diz seus simpáticos "Bonjours" por aí e quando pede "popapô" e fala "obigada" (o Bonjour geralmente vem ser ser requisitado, os outros com um pouco de ajuda dos universitários, mas vem). Eu poderia ficar aqui mais dois anos só contando as venturas e espertices de Espertack, da sua memória prodigiosa, de como ele é afinado, de como ele gosta de sapatos e bolas. Mas vou parando, porque afinal de contas, tento (e quase sempre não consigo) falar de outras coisas na vida. Incrível como não falo tanto da minha pesquisa, por exemplo, que já me tomou 3 anos, como dessa coisinha que só tem 2. Mas como não falar de um trequinho que enquanto eu escrevo este post já veio aqui do meu lado, com um bolinho de brincadeira na mão cantando: "Happy birthday to mamãe, happy birthday to mamãe, happy birthday to mamãe! - Sopa mamãe, sopa!"(sopra mamãe, sopra!), depois pegou um papel e falou: "desenhá" e está aqui falando sozinho: " bonito nenê, bonito..." e isso tudo ele aprendeu só em dois anos...



Só dois anos e eu também aprendi tanto. Coisas de cunho altamente maternísticos e a existência de um mundo a parte, só de coisas de bebês, tipo Matrix. Você toma a pílula e quando vê, está em uma quarta dimensão, onde a existência de cereais de bebês, apetrechos infinitos de segurança, chupeta-termômetro, brinquedos bons e ruins viram parte do cotidiano. Aprendi outras tantas sobre nutrição como a ordem de introdução de alimentos, tudo sobre o "Canadian Food Guide", a quantidade de porções, cores e sabores para um crescimento saudável. Coisas bem menos essenciais à existência como o poder fétido de uma fralda de cocô e outras tão superiores como a grandeza do perdão instantâneo (aquele que dá uma mordida de raiva e depois de um segundo faz "calinho, calinho- decupa mamãe" - carinho, carinho, desculpa mamãe) e a existência do amor incondicional, tão grande que não cabe em lugar algum, absolutamente desatrelado à qualquer cláusula.



Só dois anos e meu nenezinho quietinho e bochechudo virou uma coisinha falante e magricela e mesmo assim, eu ainda quero fazer suco dele. Tanto em tão pouco, difícil de acreditar.



Parabéns meu filhinho lindo, você é a coisa mais preciosa do mundo. Se for pra mudar alguma coisa, por favor durma até mais tarde e me deixe escovar seus dentes em menos de 30 canções, o resto, pode ficar igualzinho, até os 200 anos.




11 comentários:

Claudia Borboleta disse...

Parabéns pequenonack! Que faça a vidinha do Papai e da Mamãe cada vez mais de ponta cabeça para que a gente se divirta mais e mais com suas aventuras...
Beijinhos da tia Japa

Lucy Tence Corbin disse...

que lindo post! Parabens mamae e bebe!

Lúcia Soares disse...

Oi, Keiko. Sou daquelas "entronas", que lêem os blogs pelo mundo afora e se acha no direito de dar sua opinião. Há que considerar o feito de "pulularem" blogs pelo mundo, num intecâmbio delicioso, fácil e rápido. Estou fascinada por blogs. Conhecendo pessoas, mesmo que apenas virtualmente. Pessoas "do bem", com um humor próprio e delicioso, que sabem se expressar, que partilham com outros suas experiências...Principalmente uma geração de mulheres que vão à luta, que são mães, que descobrem o valor de ter um filho, que não têm medo nem vergonha de exporem seus sentimentos, suas idéias, seus sonhos, seus ideais, Parabéns pelo seu lindo Zack! Felicidades pros 3. Abraço.

camino disse...

Que lindo, Keiko! Que amooooor! Parabéns pelos dois anos do seu filho! Lindo texto (pra variar) e linda a foto!

Um abraço,

Camila

Lilian disse...

Muito lindo mesmo, de chorar de tão lindo. e eu me sinto bem igualzinho a respeito dos meus dois fofinhos, apesar de raramente parar pra registrar com tanta beleza e com tanto detalhe...

e fico com vontade de conhecer a figurinha :-) Quem sabe em breve. Eu queria ir neste verão, mas ele vai estar cheio de coisas. vamos ver.

cecisantiago disse...

Oi Keiko,
quando vejo vocês,mamãe mais a frente do que eu,fico a imaginar como estarei daqui a 1 ano e 03 meses,pois 09 meses já são uma vida para mim, recheada de muito mistério,novidade e alegria!!!O amor é tão grande que não cabe em mim!Parabéns pra Lindack!!!E para a mamãe babona também!!
Mandei uma foto do meu lindinho semana passada,vc viu?
Bjão,Ciça

cecisantiago disse...

Oi Keiko,
quando vejo vocês,mamãe mais a frente do que eu,fico a imaginar como estarei daqui a 1 ano e 03 meses,pois 09 meses já são uma vida para mim, recheada de muito mistério,novidade e alegria!!!O amor é tão grande que não cabe em mim!Parabéns pra Lindack!!!E para a mamãe babona também!!
Mandei uma foto do meu lindinho semana passada,vc viu?
Bjão,Ciça

Deby disse...

Parabéns pro Zack!!!
Que nosso Deus continue derramando bençãos maravilhosas sobre a vida dele e de sua família.
bjocas

Juliana disse...

Oi Keiko!! Saudades virtuais!!!
Parabéns para o seu Chuchuzack!! Por ele ser essa fonte de inspiração e felicidade para vocês!! Muitas alegrias sempre!!
Beijos, Ju.

Lígia disse...

Que lindo! É de chorar...E Entendo bem tudo isso, nesse exato momento em que tento digitar com uma só mão enquanto a outra segura um bebê fofo, que tb demonstra taaanto aprendizado em apenas 9 meses, que nesse momento chuta o teclado, desmonta minha agenda (de papel sim) e canta hum hum agiando a conta do telefone no ar...Essas coisinhas tão pequenas são mesmo capazes de fazer a gente escrever sem parar, falar sem parar, pensar neles sem parar...
Feliz Aniversário pro "felizardozack", que tem uma mãe tão do bem como vc!

Anônimo disse...

Keiko chorei de tao lindo o que vc escreveu,me sinto muito feliz por meu neto ter uma mae tao dedicada e crescer num lar de muito amor!!
Deus seja sempre o principal em suas vidas!!Amo muito vcs!!