9

Como num passe de mágica...

Então você ouve dizer de lendas de bebês que dormem a noite inteira desde os 2 meses de idade, e vão pra cama cantando, saltitando e falando: " boa noite mamãe, dorme bem, a gente se vê amanhã as 10!".

E daí que seu filho de 4 anos ainda te convence todo dia que " Mamãe, vou dormir com você só mais hoje porque hoje é um dia de muitos abLaços, né?" - sabendo que o tema do dia muda a cada dia, todo dia, há 4 anos, há despeito de todos os bons livros sobre todas as técnicas de sono já inventadas.

E daí que sua filha de 19 meses que até que estava dormindo com pouco protesto aos 6 meses, descamba geral depois de várias viagens e poucas rotinas, e passa a não só fazer protestos verbais como também fisiológicos. Leia: gritar, berrar e chorar até vomitar e fazer cocô (sim, eu disse cocô porque...o que mais se pode dizer??), e isso em tempo record (porque o pai não aguenta mais do que 5 minutos de choro, e quem aguenta?).

Mas aí, um dia, inspirada pela fada do sono (ou pela total necessidade de dormir), você se confronta com um dilema intelectual e arrisca. Você percebe que de manhã, perguntou pra menina (aquela de 19 meses e que descambou a falar mais do que a velha da cobra de umas semanas pra cá): " Filha, tá comendo uva?" - Ao que ela responde: " Não, melão... papai" - e aponta em direção à sala, aonde está o pai, que certamente lhe deu a uva (embora ela acredite que seja um melão...ninguém precisa contar). Você então, engajada no diálogo pergunta: " Ah, foi o papai que te deu?" - sem esperar nenhuma resposta, mas ela não perde tempo: " Fooooi!!" - fazendo que sim com a cabeça. MEDO! A bichinha foi pra cama ontem falando só "mamãe e papai" e acordou respondendo perguntas... estranho. Mas é aí que a lâmpada acende e tlin! Você pensa...se ela entede isso, talvez, e somente talvez, entenda que a mamãe tem sono e precisa dormir (ou terminar de corrigir provas, ou um artigo, ou lavar a roupa, ou fazer a unha, ou escrever no blog, poxa vida...).

E daí, a mágica acontece: A noite, após mamar, escovar os dentes, historinha, musiquinha, você a coloca no berço. Ela chora, mas você faz um cafuné e explica no maior estilo papo-cabeça:
- Ninoca, mamãe agora vai dormir, e você também tem que dormir, tá bom?
E entre soluços um pouco incoformados, mas conscientes, você escuta:
- Bá bom.
Meio descrente, você fala...
- Então tá, tchau.
- Tchau.

A porta fecha, não se escuta mais nada... fiquei surda? Não, deu certo!!! Gente, deu certo!!!
A cena se repetiu com precisão milimétrica por umas 10 vezes durante a noite (acorda chamando: mamãaaaae!" - eu entro no quarto e repito o conversê e tudo dá certo, até uma hora depois...), mas depois da primeira noite, e consecutivamente pelas últimas 5 noites, isso tem dado certo todo dia, sem acordadas noturnas!

Então aquela mãe do primeiro parágrafo está pensando: " Bá, grande coisa!" . Mas pra mim, meus amigos, esta foi a conquista do ano.

Então, para as companheiras insones eu digo: Bebês de 19 meses entendem. No desespero, apele para a razão! Para aquelas com bebês mais novos, não se desperem, a idade, e o juízo, um dia chegam! Junto com noites melhores dormidas!




9 comentários:

Lucy C disse...

Mas ela continua mamando durante o dia, ou nao esta' mamando mais? A Sara dormiria a noite toda se nao fosse por duas coisas. Ela acorda pra fazer xixi 1 vez, e outra vez pra mamar... Parabens pela vitoria! Must be nice!!!

***TATTY* disse...

Oinnnnn fofa d+!
Qd vcs vem pro Brasil de novo pra eu poder ter um papo com a tagarelina???? kkk
XOXO

Daniela Pedrinha disse...

Eu fui uma dessas mães que deram sorte, meu filho era um reloginho e dormia toda noite às 20h e só acordava no dia seguinte. Ainda adora dormir mto... e já tem 21 anos.

Que bom que deu certo com vc, que bom que a filhotinha entendeu.. pq só as mães sabem como é difícil conciliar tudo ao mesmo tempo agora depois que eles chegam.

Beijos

Lúcia Soares disse...

rsrsrsr Que bom, Keiko. Viu? Basta esperar...
Meu primeiro neto, com 3 anos e (hoje) 7 meses, ainda faz manha e vai para a cama dos pais, quase toda noite.
Mas os gêmeos, que chegaram quando ele tinha 2 anos, foram criados no berço, só dormem em um. Nem precisa ser o deles, ams tem que ser berço. Não gostam de ser ninados, é só colocar no berço, mamadeira ao lado, e...pumba! sono garantido.
É uma questão de disciplinar desde cedo, mas muitas vezes o cansaço e a inexperiência faz com que os pais desistam na primeira noite de choro.
Que bom que Nina é uma mocinha muito compreensiva e colabora com a mamãe!
Beijo!

Flavinha disse...

Uhuuhuuhuu! Parabéns pela conquista! Boas noites bem dormidas!

cecisantiago disse...

Keiko minha filha, eles entendem mesmo!!!!O meu aqui, converso (claro que só lembro disso depois de uns dias cansada/nervosa), mas foi assim que consegui parar de amamentar (6 meses e meio), tirar ele do meu quarto, do berço etc. PArece que eles precisam que a gente verbalize o que eles não estão conseguindo ainda expressar(tem fundo psicanálitico isso rsrsrs! de verdade!)e aí sentem-se acolhidos, diminue a ansiedade pelo "problema" e resolve a questão. Beijo e sucesso aí no papo cabeça!!!Ciça

bibi move disse...

ai ai, que alívEo (como diria tomzinho)!
este, acredite se quiser, do alto de seus dois anos e meio, apenas agora começou a dormi a noite toda.
E o truque foi um painel de escalada, onde cada noite ele subia uma pedr. AO chegar ao topo ele ganhou um super barco a vela.
Ficou tão orgulhoso e si que quiz agora contar a descida da montanha!
courage!

Claudia Japa disse...

Nós subestimamos esses seres ultra mega evoluidos...Sofremos a toa!

Flávia disse...

Keiko,

Saudades! Estamos de volta, também com uma nova bebezinha que du-vi-do dormirá tão bem quanto o Pacotinho de Sono, que com 3 meses emendava 11 horas seguidas sem mamar, nos braços de Morfeu, toda noite. Mas, aos 4 anos, tem sempre uma invenção para enrolar e atrasar a hora de dormir, tal e qual Enrolack.

Que fofa a Nina!

Beijinhos do Iglu.