9

Melhor que cachorro

Bastou chegar perto do aniversário e de uns dias pra cá Desenvolvimentack anda aprendendo tudo em um piscar de olhos. É só ensinar que o bichinho aprende. Chega a dar medo.

A novidade agora é subir escadas, por sorte não temos uma pra chamar de nossa, mas é só ter uma chance na casa dos amigos e lá vai ele, subindo na vida, nos degraus, nos móveis.

Como é divertido, todo mundo quer ensinar alguma coisa. O tio meio abalado em temporada aqui em casa ensinou vários truques como sentar sozinho e bater palma em auto-celebração, a fugir e se contorcer de dar gargalhada quando alguém começa a cantar a música da pantera cor-de-rosa, a mandar beijo e fazer "high five". A madrinha ensinou-o a apertar a própria barriga e fazer "squick", a mãe ensinou a cantar a música do peixinho fazendo os gestos e juntar as mãos pra fazer oração (embora ele não saiba bem quando a mão junta pra oração ou pra música do peixe e fica fazendo o peixe durante a oração), apontar pro pé e falar "pé"(não se sabe se ele está mesmo falando pé ou pa, mas dependendo da ocasião a gente ajusta a compreensão) e a fazer "cadê?" com aquelas mãozinhas minúsculas. O pai ensinou a mostrar a cabeça, abrir as casinhas do brinquedo e a andar no seu andador - não daqueles de colocar a criança dentro, do qual a mamãe tem horror. Aliás, eles foram proibidos aqui no Canadá - o dele parece um andador de velhinho, versão bebê. Inclusive isso gerou toda uma discussão sobre o ciclo da vida. Reflexões a parte, ninguém segura o menino que agora vai aonde quer.

Além disso, ele sozinho aprendeu a ter longas conversas com objetos inanimados que, certamente, o entendem melhor do que nós, meros seres humanos. Conversack passa tempos a fio conversando com o copo de água, os brinquedos e seus companheiros de prosa preferidos, os cabos do computador. Estou vendo o dia que chegarei em casa e Espertack vai estar sentado no computador, procurando no Google: "Coisas realmente interessantes para se fazer quando se tem quase 1 ano". Pego em flagrante segundos antes de uma longa conversa com os cabos

E assim, quase adestrado e cheio de truques, meu bebezinho vai virando um meninão e meu irmão mais novo finalmente admite que ele agora é mais legal do que meu ex-cachorro deixado no Brasil. Apesar das semelhanças como morder meu nariz, fazer xixi fora do lugar, fugir quando chamam e fazer festa quando a gente chega em casa, eu já tinha essa impressão há algum tempo, mais precisamente desde que ele saiu de mim e não de uma cadela e quando falou "mama" e não "au au". Mas ainda há quem diga que cachorro é melhor que criança. Eu, por experiência, discordo.

Agora sem tardar me despeço por alguns dias. Estarei indo ao casamento da minha mãe em Washington. Isso mesmo, casamento - mãe, na mesma frase. Não posso reclamar, quando eu era pequena sempre perguntava pra ela por que não estava nas fotos do casamento dela. Agora vou estar! Pois é, dizem que todo mundo tem direito de ser feliz, até, quem diria, as mães.

Vou carregando um bebezinho de 11 meses e volto com um de 1 ano. 1 ano! Credo! Semana que vem falamos sobre isso...




9 comentários:

heloisa disse...

Keiko, caí de para-quedas no seu blog quando pesquisava sobre maternidade, licença maternidade no Canadá pelo google!!
Adorei o que li, mas... não sou muito adepta de blog...
Estou indo para o Canadá ano que vem e gostaria de trocar idéias, principalmente pq estou louca para ter meu primeiro filho por lá, o quanto antes, já que meu relógio biológico está nas últimas badaladas e meu útero dá voltas cada vez que vejo um bebê... meu irmão me disse que já estou com "cara de raptora de crianças"!kkkkk!!
Então, se sua alma abençoada tiver paciência para trocar algumas idéias, por favor, escreva-me: helovirmond@ondda.com.br
Obrigada!
PS: seu filhote é realmente fofo demaisssss!! não dá p/ deixar na creche mesmo!!!
Bjus

Helo

Deby disse...

A música do peixinho é essa??
"Se eu fosse um peixinho lá no fundo do mar, louvaria ao Senhor, sem parar de nadar..."
ou essa? "Deus fez os peixinhos, todos a nadar. Deus fez os peixinhos para rio e mar." Ai, minha infância...rsrs
Felicidades a sua mamãe!!
Boa viagem pra vcs.
E parabéns ao Aniversariack. Que Papai do Céu continue o abençoando.
bjinhos

Anônimo disse...

A ver se entendi a última frase do penúltimo parágrafo: você é mãe e sonha em casar de novo algum dia para então ser feliz. Correto? Quanto ao Desenvolvimentack, é uma delícia, não? O Davi já dá risadas banguelas pra gente e às vezes até "conversa". Logo logo vai estar pegando a chave do carro escondido.

Claudia Japa disse...

Eita fase gostosa essa das descobertas...Aproveita keiko, pois sinto informá-la que já já ele estará maior que vc e conversando com as gatinhas canadenses...kkk (pelo menos aí não vão te chamar de 'Tia', né?)

Inêssa disse...

E eu aqui, sonhando com Bernardo...Fazer o quê? beijos, boa viagem, dá um beijo no pequeno.

Anônimo disse...

Ola Keiko.

mande um parabens e mil felicidades para a sua mãe

Jung

Lana disse...

Keiko, amei este post. Tudin di verdadi.

E, please, quero muito ouvir a experiência de: longos dias e noites fora de casa com um "bebezinho de 11 meses que volta com quase 1 ano".

Isto é, caso você sobreviva, né?Uárrárrá - leia aí a risada do Gargamel.

Tiago disse...

Parabéns pro Zackão!
Bjos da Ny e do Ti.

Flávia disse...

Incrivel mesmo como de 11 meses para 1 ano eles aprendem tudo mais rapido ! Confesso que tenho uma certa melancolia, gosto tanto de nenem novinho !

E agora voce tambem conseguiu colocar fotos no blog. Estamos progredindo ou, como no meu caso, foi somente uma eventual ajuda externa ?

Beijinho.