5

Irmãozinhos

Sim, eu sei, meu irmão é fofinho, e queridinho, apesar de ter sempre me convencido a fazer qualquer coisa pra ele, em troca de um quadradinho de chocolate, sem rebarbas. A culpa não é dele se eu sempre fiz qualquer coisa por um chocolate. Deixe minha chefe descobrir isso.

Apesar das suspeitas infames, não Marquito, eu não escrevi o próprio post como se fosse meu irmão, eu até me amo bem, mas não chegaria a tanto, o post anterior foi de autoria do próprio e foi sim uma surpresa pra mim. E apesar da "atomporeidade" (qual é o substantivo pra atemporal? Preguiça de procurar) do post, Cláudia, eu acho que preferia o kit bolsa+chocolate, mas vou fingir que gostei mais do post só pra fica meiga ;-)É claro que ele é meio exagerado, meu irmão é do tipo que jura de pé junto que tal e tal coisas a seu critério, são as melhores e mais fantásticas do mundo, a incluir sua irmã, o que não necessariamente representa a verdade. Dizem as más linguas que quando ele conta uma coisa a gente deve dividir por 2 pra chegar perto do real, mas deixemos assim, de repente o Zackolino leia isso por acidente durante sua adolescência e assim se convença de que sua mãe é o máximo.

E aí, pensando nos meus irmãos e da saudade imensa que tenho deles, saudade que só aumenta quando nunca consigo falar com eles, fiquei aqui nostalgiando momentos fraternais que não voltam mais (só pra rimar)...

Durante as viagens fazíamos competição de posto de gasolina, tipo assim, quem falar o nome do posto que aparece na estrada primeiro ganha o ponto. No final da viagem, quem tiver mais pontos ganha algo pré-combinado devidamente patrocinado pelo perdedor (geralmente era uma passatempo recheada ou adivinhe...um chocolate). Meu pai, que conhecia os postos das estradas de cor, sempre me ajudava secretamente, talvez por isso eu quase sempre ganhava. Quando estava chovendo a gente fazia corrida de gotas , cada um escolhia uma gota na janela e a gota que chegasse primeiro ganhava, este jogo era mais arbitrário. Com a maturidade vieram jogos mais elaborados como o tão afamado "Senha", que na verdade todo mundo que viaja com a gente, exceto nós mesmos, odeia jogar, mas joga assim mesmo - não, nós não somos competitivos, mas só por precaução, nunca queira jogar uma partida de "Imagem e Ação" contra nós, pode ser perigoso, até porque a gente sempre ganha mesmo :-)

Eu e meus irmãos fazemos uma pareceria única, a quantidade de besteiras que se produz quando estamos juntos é imbatível. As vezes do besteirol surge coisas produtivas como programas, musicias e até projetos que acabam virando verdade. Nem sei quanto assunto tínhamos pra conversar madrugada a dentro, mas sei que parte do que sou deve ter vindo destes assuntos.

A gente também tem um contrato velado de "topa tudo" e assim não importa a hora ou o quê, sempre estamos prontos pro que der e vier e isso inclui preparar apresentações de power point na noite anterior ao trabalho, poster pra congresso, idéias pra workshop via skype as 3 da manhã e antigamente, saídas de madrugada pra programas diversos, esquemas mirabolantes pra conquistar menininhas e menininhos (dependendo de quem quer conquistar, explicando) e tudo sempre é feito de alguma jeito fora do comum, como a vinda do De pro aniversário do Zack ano passado, quando ele se disfarçou de antendente de Drive-Thru na sua chegada. Meus irmãos são as pessoas que eu mais sei que posso contar, seriam "Dream Team", se acaso eu tivesse pouco mais que meus 1,51m. e algum interesse em basquete, mas perceba a metáfora.

Meus irmãozinhos fazem uma falta absurda, tanta que ando pensando mesmo que Irmãozack precisa de um irmãozinho urgente, ninguém devia ficar sem um. O que??? Alguém ouviu isso? Não, ufa! Essa coisa de nostalgia leva a gente a um certo nível de delírio.

Valeu irmãozão pelo post, foi deveras um presentão de aniversário (mas assim, se quiser mandar aquele kit não tem problema não...). Valeu pessoal pelos "Felizes Aniversários", ando em um processo de estresse pós-aniversarial/pré-exames finais e da total falta de tempo, que já nem é novidade, mas vou aparecendo por aqui de quando em vez.

E você ai, o que faz seus irmãozinhos(as) inesquecíveis??

5 comentários:

cecisantiago disse...

Oi Keiko!!!Saudade....!POis é,essa coisa de irmão é bem nostálgica mesmo....no meu caso coisa de irmãs:tenho três e então meus pais desistiram de tentar o menino!A casa SEMPRE cheia,pois SEMPRE tinha amigas(os) de uma ou de outra...um mulherio sem fim!Meu pai reinava perdido coitado,imagine a tagarelice!No auge da adolescência cheguei a blasfemar que deviam ter parado em mim (sou a segunda),que 02 filhos é mais que ideal etc,etc,etc e escapei de uns bons tabefes...mas que ouvi "aquele" sermão,de como imaginaria minha vida sem as outras duas que vieram depois etc,etc,etc....E é verdade!Hoje vejo que é o que realmente importa na vida..os laços são maiores que se possa imaginar e como estou no comecinho da formação de MINHA família sinto do fundo do coração a importância das minhas irmãs!E darei um jeitinho de dar um(a) irmãozinho(a) que seja pra meu filhote!Pra vc ver a nostalgia...ele tem apenas 06 meses.Mas isso vai ficar bbbbeeeemmm lá pra frente...uns 03 anos mais,tá bom,né?
Falta de tempo também é o meu nome...tenho uma tese de mestrado pra defender até o final do ano e até agora....nada!Haja energia...pois com certeza tá difícil dividir o tempo do filhote com alguma coisa!
Mil beijos,
Ciça

Claudia disse...

Filho único o Zackolino? Vc vai ter coragem? Ou melhor...vc não vai ter coragem de ter uma Zackolina?

Sergio e Marilena disse...

Olá keiko,

adoro passar por aqui e ver as travessuras do bebezack e hj me emocionei com seu post porque tenho 3 irmãs mais velhas (bem mais velhas) e me sinto com 4 mães e sem nenhum irmão. Mesmo com a idade chegando a diferença não diminuiu e pra compensar tenho 3 filhos super próximos um do outro (4, 2 e 7 meses). Acho muita linda esta relação que vc tem com seus irmãos e fiquei com bastante inveja (aquela inveja boa, claro). Espero que meus filhos tenham uma relação assim a vida inteira e me esforço bastante para ajuda-los nisto.
Estou na torcida para que o irmãozack venha mesmo;todo mundo merece um, rs!

Marilena

Nina disse...

Eu ri demais com a a corrida de gota!!! Eu e minhas irmãs faziamos a mesma coisa!!!
E na estrada a brincadeira era pra quem conseguisse dizer primeiro qual o carro - tipo fusca, monza, etc - que vinha na mão oposta (a gente mora em cidade pequena, com um única pista de mão dupla entre as cidades, facinho de fazer isso). Quando o tráfego era menor a gente "adivinhava" se o próximo veículo a cruzar com a gente seria um carro ou caminhão. Menina, era a viagem inteira a gente gritando 'carro/caminhão' e fazendo contas, e pai que é bicho besta mesmo acabava entrando na brincadeira hehehe

Lucy Tence Corbin disse...

Ah Keikinho que legal... voce vai babar muito com o Davi e o Dudu da Tati, eu tive a oportunidade de abraca-los ontem e lembrei de voce... espero que voce se inspire e tenha pelo menos um numero 2, ou tres quem sabe pra continuar a tradicao, ta'?
A vida academica e' importante, mas nao tem nada no mundo mais importante do que a nossa familia!!!
Fiquei emocionada com o depoimento do Denilson. Parabens, voces seram um otimo "role model" pro Zach e pra outros que vierem...