7

Extra! Extra!

Notícias semi-frescas do mundo científico de interesse geral para aqueles seres responsáveis por outros seres menorzinhos, para não dizer que este blog não é só perda de tempo. Na verdade talvez sejam notícias meio velhas, mas calharam de cair na minha frente esta semana, bom, sendo assim nem são notícias, mas enfim...

1. Das bases da estimulação precoce: Pesquisas com ratinhos demonstraram que ratinhos crescidos em gaiolas cheias de brinquedos e estímulos visuais ficaram mais espertos (não tenho idéia do procedimento pra medir a inteligência dos roedores, desconheço teste de QI pra rato) do que os crescidos em gaiolas vazias, ótimo, ponto para os brinquedos, agora...nenhum dos dois grupos sequer chegou perto da inteligência dos ratinhos crescidos livres, leves e soltos na natureza, sabe como é, fugindo dos gatos, subindo em árvore (rato sobe em árvore?), armando planos pra roubar o queijo sem ser preso pela ratoeira e tals, pois é, ponto pra natureza. Mas nem precisava ler artigo científico pra concluir isso, basta comparar o Jerry (do Tom e Jerry - o Jerry é o rato, certo? Nunca soube muito bem isso...) com o Pink e o Cérebro - O Jerry sempre escapa de todas as situações, enquanto os outros dois, coitadinhos, nunca conseguem conquistar o mundo. Agora, o que ninguém consegue provar com ratinhos, mas é evidente e assinado por todas as pessoas cujos nomes começam por Dr. e terminam com um sobrenome chique, é: Nada é mais importante do que a afetividade e laços fortes de amor e carinho para o desenvolvimento de qualquer outra função, ponto e vitória para os abraços, beijinhos e chameguinhos.

2. Do poder da música clássica pra criar gênios: Um grupo de pesquisadores alemães finalmente foi testar se essa história de "Efeito Mozart" e todos os outros efeitos por aí, era verdade. Bom, não era, tudo balela. O máximo que se obtém botando os pimpolhos pra ouviro os mestres é criar, talvez, um gosto pelo gênero, o que, obviamente, pode mudar por completo na adolescência, ou mesmo antes (vide este post). Isso obviamente não quer dizer que está tudo bem botar os pobres inocentes pra ouvir o bonde do Tigrão, a não ser, é claro, que um outro estudo prove o contrário, vai saber...sempre há alguém pra provar que outro alguém que parecia muito certo, estava muito errado.

3. Dos tapinhas com fundo educativo: Uma comparação entre Suécia (onde por lei, os pais não podem usar punição física nos filhos) e Canadá (onde por lei o "espancamento educativo" pode ser usado com moderação - o que foi novidade pra mim, eu achava que aqui também era proibido) mostrou melhores resultados em tudo para a Suécia. Menos delinquencia (eu quero meu trema!) juvenil, menos comportamentos de risco, menos sentimentos de "não pertinência", mais laços de amizade significativos. Ao bom entendedor, meios números bastam, mas se não bastar, tem outras várias fontes de informações e alternativas, é só procurar.

4. De mais uma chance de morrer de câncer: Houve uma grande comoção por estas bandas de cá recentemente - não sei se chegou no Brasil, já que o povo aqui tende a ser mais dramático- com a história de outra substância que dá câncer, como quase tudo hoje em dia, vamos combinar. A bola da vez é o plástico, especialmente aquele plástico das mamadeiras e garrafas em geral, que tem um tal de PBA, liberado quando o plástico é aquecido. Como eu já aceitei o fato de que vou morrer de câncer mesmo (assim posso comer de tudo, beber de tudo e até respirar, morrer por morrer, melhor viver feliz) nem esquentei muito, continuei feliz com minhas garrafinhas de plástico. Agora, como Longevizack tem o direito de escolher morrer de outra coisa, joguei, em um surto desesperado, todas as mamadeiras (que nunca foram muito usadas, para meu alívio) fora (devidamente no lixo reciclável). E comprei outras novinhas, "PBA free". Dizem que o certo é ter mamadeiras de vidro, mas eu, minha coordenação motora e Jogatudonochãozack sabemos que isso não ia dar certo pra nós.

E é isso, ser mãe é: achar que informação nunca é demais...

7 comentários:

Lilian disse...

Legal estes anúncios científicos.

Sobre o plástico, há trocentos problemas com o dito cujo, incluindo esses lances de ser cancerígeno. Eu já abandonei a maioria das minhas embalagens tipo Tupperware e estou usando pyrex com tampinha pra guardar e reaquecer restos de comida. Outro problemão do plástico é coisas plásticas, especialmente saquinhos e brinquedinhos virarem lixo que acaba no mar (tem uma área no pacífico do tamanho do Texas -- q é enorme, só de lixo boiando). Daí as mamães passarinho pensam que é comidinha, dão pros filhotinhos e babau, eles morrem. Cheios de plástico que não conseguem digerir e evacuar. Plástico é uma desgraça mesmo... ai ai...

(ah, e os cosméticos e shampoos e produtos de bebê estão também cheios de substâncias potencialmente cancerígenas. "Legal, né?" [obviamente estou sendo irônica]).

Anônimo disse...

HAHAHAHA

Ótimo post, Keiko! Vou guardar pra quando meus filhos vierem!

Agora, aqui no Brasil essa história da mamadeira não chegou, não; salvo engano! Agora fiquei paranóica: PBA free djá!!!

Camila

Anônimo disse...

Keiko, desculpando a "invasão" do seu blog, mais uma vez: pode ficar sossegada, a reforma ortográfica AINDA não está em vigor. Está suspensa, até segunda ordem. Pode usar o trema, tranqüilamente...
Lúcia Soares, brasileira, mineira.

***TATTY* disse...

KEIKOOOOOOO!!!!! Ahhhhhhh......
AHAHHAHHAHAH....AKJHAIDUoiu gayUIFGOAYUFGYADHJAD hugduHAUhsuas...
You’ve got me....kkkkk...
Sei que demorei uma eternidade pra buscar aquelas coisinhas maravilhosas que eu amei do fundo do meu coração e que estou morrendo de dó de usar....amei tudo............tudooooooooo.....Affff....
Vou lançar uma campanha! Tipo: Tia Keiko, me dá um presente, assim vc vai ter que dar um presente pra todo mundo........hummmmm....acho melhor não...só pra mim já tá bom! kkkk....Ai senhor....
Mas eu tb ando com um pequeno probleminha de memória...kkk...e não lembro se já tinha te agradecido...então, como agradecer nunca é d+....MUITO OBRIGADA...E seus LOS estão te aguardando...kkk
Ai....Vou tomar uma vergonha na cara básica e fazer mais alguns enquanto esses aqui esperam...
******
Câncer? O que é isso???? Afff....de boa, minha vó tem um microondas desligado em cima da geladeira há uns 5 anos, novinho, deve ter usado umas 3 vezes, ela não, eu nas vezes que fui lá....pq dá câncer....e tá lá fazendo radioterapia....devia ter usado....
Se for pra ter vai ter, e esses pobrezinhos que usam mamadeira da loja de R$ 1,99.......pois é....se fosse pra morrer tudo...aff....eu sou meio chata com essas coisas, tipo as vacinas de fora do calendário...se dependesse de mim não tomava nenhuma...são caras pra burro, e se fossem assim tão indispensáveis estariam no calendário.

Vixi....Brasil, SP, 30 graus te espera minha filha...tá ouvindo não gritar seu nome?????? kkk

Bjus

***TATTY* disse...

Ai meu Deus, o q fazer qd o a cabeça e os dedos não funcionam na mesma sintonia...Não terminei de escrever a frase....dÊÊÊeeeeerrr...

You’ve got me speechless...

*********

Mas voltei aqui por outro motivo....Lembrei de vc na hora?! Não sei pq? (Acho que deve ser por aquela tal foto da fonte de chocolate que eu fiquei babando...)
Só pra rir um pouquinho...

*****If evolution really works, how come mothers only have two hands????

*I am a woman of all moods,
And they all require chocolate!
*When the going gets tough,
The tough get chocolate!
*If at first you don’t succeed,
Have a chocolate!
*Forget love,
I’d rather fall in chocolate!!
*In the cookies of life,
Friends are the chocolate chips.
*Promise me anything,
But give me chocolate!
*It is more fun to talk with someone who doesn't use long, difficult words but rather short, easy words like "What about lunch?"
Winnie the Pooh

Bju

Flavinha disse...

Keiko, que ótimo post! Muito útil, adorei! Estou doidinha para ser mãe! Então adoro estes assuntos!
Beijos e boa semana.

Proud Mrs. Bee disse...

Keiko querida, obrigada pela disposicao em me ajudar, aprecei muito!
tenho noticias boas, mas nao da' tempo pra escrever ainda, estou trabalhando no meu capitulo 2. Ore pra que o meu committee aceite minha tese pra defesa.
Um grande abraco!