15

Apenas um fim de semana comum - parte 1

Quinta-feira: Ela acaba de arrumar as malas e fazer relatórios às 3h30. Acorda às 6H00, sai de casa as 7h00, larga Abandonack na creche, corre para uma reunião no trabalho onde, se tivesse tempo, teria pedido demissão, mas o tempo foi curto e ela estava atrasada. Sai correndo para comprar uns últimos presentinhos no centro, pega Catarrack (ninguém naquele lugar tem coragem de tirar o catarro do menino e quando ela chega metade da cara dele era uma crosta, eca!), tira o salto, bota tênis, corro para o aeroporto. Estaciona no "Park and Fly", bota o menino no sling enquanto carrega as 3 malas no ônibus que leva para o aeroporto. Check - in. Criança na coleirinha (horrível, horrível, mas tente fazer check in sozinha Zacward, maos de pinca (com cedilha) se estiver no sling ou Forest Zack, se estiver no chao), atendente morrendo de dó da mãe visivelmente acabada coloca etiquetinhas na coleirinha para Nervosack se distrair enquanto a mãe preenche os papéis da alfândega. Despacha as malas, ufa...coisas a menos pra carregar. Passa pela segurança, tira tênis, cinto, relógio, moedas do bolso, sling, criança, abre a a bolsa, coloca cremes, pasta, gloss no saquinho zip (desde que algum líquido explodiu não sei onde você tem que colocar qualquer coisa um pouco líquida num saquinho plástico. Isso porque saquinhos plásticos, bem se sabe, são resistentes à explosões químicas). A criança foge, alguém da segurança pega do outro lado. Passa tudo pelo raio-x, pega tudo do outro lado. Bota tênis, cinto, bolsa, a criança de volta no sling, corre para o portão de embarque. Passa um carrinho e dá carona, alívio, criança se diverte dando tchau para os transeuntes. Embarcam por último porque cada minuto de liberdade conta. Avião pequeninho, mãe esbarra com a criança em todos os passageiros até chegar ao seu assento. Criança nervosa quer andar. Aeromoça mal humorada não deixa. Criança nervosa grita. Mãe desesperada mete-lhe o peito. Paz. Vencidos pelo cansaço, todos dormem até NY. Desembarca, pega mochila, criança no sling (bendito sling!), procura o carrinho. Não está, botaram junto com as malas para o próximo vôo, não adianta xingar. Anda 7 km até o próximo portão de embarque. Dejà-vu, foi nesse aeroporto que perderam o vôo em Janeiro. Corre pra não perder esse também. Chegam a tempo, embarcam de novo. Esfomiack quer jantar. Mãe abre a mochila em busca do saquinho de viagem com comidas perfeitas para distrair e alimentar que tinha sido preparado no dia anterior, não encontra. Pânico, agarra o primeiro muffin que ve pela frente e entucha no menino. Chega a vizinha de poltrona e faz cara feia ao ver a crianca, deixa um banco vazio de distancia, benza! Nutricionack nao quer saber do muffin. Mae pega o primeiro livro-entretenimento da viagem, com dedoches. Colaborack joga todos os dedoches pelo aviao inteiro. Passageiros simpaticos pegam e trazem de volta - mas desistem depois da vigesima vez, gente sem paciencia. Aviao parte, a janta chega. Comportack sentado no banco vazio finge que vai comer tudinho mas na verdade pega o pao e espalha migalhas por todos os cantos. Comeca a imitar e querer cutucar a vizinha de poltrona que agora dorme, mas nao por muito tempo. Apagam-se as luzes da cabine, a mae liga a TV. Surdack nao quer saber do fone de ouvido, entao nao esta nem ai pra TV. A mae tira o notebook da mochila pra passar o DVD preferido, ele assiste por uns 15 minutos e desiste. Mae olha no relogio, agora soh faltam 8 horas de viagem...

15 comentários:

***TATTY* disse...

Parte 1 mesmooooooo....kkk...Leitora assídua espera capítulo lá pro 3 da novela....." O casamento" kkk.....E entre mortos e feridos? Todos sobreviveram?????

Anônimo disse...

Imagine a felicidade da vizinha de poltrona ao se deparar com um bebê que não pára quieto... imagine o que ela não deve ter pensado!!

Anônimo disse...

Devia ter dado um Dramin para o Inquietack.

Bibi Move Scliar disse...

ai, ai, ai...
é por isso que naquele programa para mulheres de alto intelecto "the view", as apresentadoras outro dia estavam sugerindo que nos aviões tivesse uma "sessão para mães com crianças"...vê se pode???
assim ninguém mais tem que aguentar.

Ylana disse...

Jesuis Christo nosso Senhor!....

Afilhadack le o blog da madrinha e nao sabe se ri ou se sai correndo assustada...

Sandra e Evaldo Vicente disse...

kkkkkkk
Você já foi e voltou?
Você é muito corajosa mesmo. Pior que isso só viajar de ônibus com dois e um deles vomitando. Acredite: eu já passei por isso algumas vezes. 5 horas de estrada e aqueles banheiros de ônibus.
E o casamento?
beijos,

Simone Takayama disse...

Ai, toh cansada soh de ler ... hehehe ... Boa sorte e boa viagem!

carol disse...

tbem estou aguardando a parte 2, preocupadissima com o desfecho dessa saga...
bjs

Deby disse...

pelo jeito, chegou viva....hehehe
quero saber logo o resto.
tah na Bahia??
bjinho

cecisantiago disse...

Keiko,há algum tempo venho lendo seu blog e rindo MUITO!!!Nunca postei,mas agora com um fihote nos braços de 1 mês resolvi postar.É que morei no Canadá por 6 meses anoa passado e dizia que queria ter filho lá,que a independência das pessoas era excelente etc,etc e durante a gravidez quando ouvia os pitacos intermináveis:sempre dizia que queria estar em Calgary!!Mas só de ler seu blog riu por dentro,sem saber se seria capaz de viver TUDO isso sozinha...pelo menos o primeiro mês que dizem ser o mais difícil.Mesmo assim quero viver essa experiência e quem sabe breve estarei em terras canadenses pra apresentar a meu filhote tudo de bom que vivi aí.Bjão e boa sorte na sua aventura,Ciça

Chris disse...

Ufa!
Tô só esperando as cenas dos próximos capítulos...
Abraço,
Chris

Isabela disse...

Oi, Keiko!

Sempre venho aqui, mas nunca comento. Adoro os seus textos! Muito legais e engraçados.

Bjs,

Isabela.

MTL.

Claudia disse...

Acho que a pior parte Keiko, fica para a pressão nos ouvidinhos desses pequenos, que se põem a berrar de dor depois da decolagem.
Nessa hora eles precisam estar sugando algo: mamadeira, o peito, chupeta...
É desesperador, e as mães geralmente ficam numa situação péssima, pois todos os outros tripulantes ficam olhando para elas como se fossem péssimas mães desnaturadas...
Nessas viagens eu sempre pegava a janela e o do lado, e improvisava um cercadinho nesse canto.

Lilian disse...

VIXI, coitada de você!!! MAs eu SEI o que é isso, viu? E com DOIS muleques, DOIS... :)

Flávia disse...

Keiko,

E tem gente que reclama de bebê recém-nascido ! MUUUUITO menos trabalho que um de 1 ano e pouco, que já corre...

Fui sozinha com o Pacotinho de Viagens ao Brasil com 6 meses, voltei quando ele tinha 8 meses e meio, tirei de letra. Agora, com 1 ano e 4 meses, reluto a ir até a esquina !

Beijinho.