7

Árvore e Circo

Em tempos de ecologia e regime, trocamos o pão e circo por árvore e circo.

Dei presente de dia das mães dei pra minha mãe que está passando uns dias aqui e pra mim mesma ingressos pro "Cirque du Soleil" e descobri um novo sentido para a expressão "de tirar o fôlego". Quase morri do coração com cada coisa que aquele povo faz, realmente inimaginável. Eu até gostaria de descrever o que eles fazem, mas não dá pra explicar como alguém consegue girar as pernas em torno do próprio corpo enquanto está com a coluna dobrada no meio e a cabeça entre as pernas que giram ou dois homens girando em duas rodas no ar movidas por eles mesmos e na qual eles pulam corda, correm e quase caem, ou 4 homens na corda bamba saltando um por cima do outro e realmente quase caindo (foi por pouco, o cara quase morreu de verdade) ou uma menina em uma perna de pau (só uma, com as duas pernas grudadas) dando salto mortal depois de ser impulsionada por uma gangorra - tenho certeza que ninguém entendeu nada...tá vendo, não dá pra explicar, é muito inexplicável. Um menininho de uns 3 anos que estava atrás da gente resumiu tudo: "no way!"

Admirack ficou maravilhado com tudo, bateu palma, apontou, gritou, puxou o cabelo da menininha da frente, aliás, curtiu mais do que Mamãe imaginava possível. Só tirou uma sonequinha de uns 20 minutos pra recuperar a energia, era muito show pra uma cabecinha tão pequena, até eu precisava de uma soneca pra assimilar aquilo tudo. Mas diversão mesmo foi derramar chá quente sobre si na casa de chá iraniana onde fomos depois do show, pra mostrar que ele também tem habilidades inimagináveis e é capaz de fazer em segundos, qualquer coisa com aquelas mãozinhas nervosas, quem sabe não lançam esse número no Cirque.

O mais trágico do dia das mães no entanto, foi ficar ouvindo o dia inteiro "papapapa" e até um sonoro "papai", com "i" no final, já que Saudozack não está aguentando de saudades do Papapa, que está na Terrinha. Até então eu achava que bebês não tinham saudade...aparentemente eles têm.


********************

O governo do Quebéc tem um plano de 1 árvore por pessoa, e para tanto, lançou desde não sei quando (não sei e não estou a fim de pesquisar) a campanha "Mon arbre a moi" (Minha árvore minha, literalmente ou Uma árvore pra mim, ou essa árvore é minha...) enfim, cada criança que nasce aqui, ganha uma árvore, a idéia é que a árvore cresça com a criança. No mês de maio seguinte você vai buscar sua mudinha, achei o máximo e fomos. Entre 4 opções de árvores eu e Avorack escolhemos um primo do pinheiro, porque era o menorzinho, chegando a 24m de altura, em 300 anos. É árvore pra mais de metro, e pros meus tataranetos contarem história.

O que não sabíamos era que o destino da árvore cabe ao dono. Eu fui lá, crente que ia ter um terreno gigante, algo tipo "o terreno das árvores das crianças", qualquer lugar entre o País das maravilhas e Terra do nunca, onde eu plantaria a infeliz, tiraria uma foto com Princhuquinho e faria visitas anuais pra tirar outras fotos. Ao invés disso, me vi com uma muda de pinheiro na mão, sem destino, pioneira do movimento dos sem-terra de Montreal. Sem quintal pra ser plantada, a pobre da muda foi parar num balde de casa, socada em uma terrinha roubada do canteiro da rua. Agora pense, eu, que não sirvo nem pra cuidar de erva-daninha, responsável por uma árvore que supostamente deve viver 300 anos! Munida da minha consciência ecológica e de todos os meus conhecimentos de "arborinagem", comprei hoje um vaso gigante e um saco de terra, segui as instruções do saquinho e plantei, espero que ela fique feliz lá na sacada até eu bolar um plano melhor. Aceito sugestões.


Arvorack feliz com sua muda


A pobre árvore nem tão feliz em seu balde

O que me consola é que tendo plantado a árvore (mesmo que ela morra, eu fiz minha parte!) justamente porque tive um filho, agora só me falta escrever um livro e posso morrer em paz. Será que blog serve?

7 comentários:

Sandra e Evaldo Vicente disse...

Planta essa arvore ai em qualquer lugar com terra e grama.
Que tal aquele lugar onde voce tirou a foto do Zack com chepeu amarelo?
Gostei dessa ideia...
Nos tb ainda queremos Montreal. Mas, sabe aquela coisa de tentar esquecer para ver se acontece e nos pega de surpresa? Ou nao ficar tao infeliz se nao sair pra Montreal?
;-)

Lana disse...

Olha, uma árvore de eucalipto com cerca de 7 anos de idade produz cerca de 20.695 folhas de papel A4.

Acho que depois desta nobre atitude ecológica, você vai ter que escrever uns... 5 livros - dos grandes.

Agora não vale torcer pra coitada morrer. Quem inventa, agüenta.

Deby disse...

Cirque du Soleil?? Nossa!! Que presentão!! É um dos meus sonhos de consumo...rsrs
Ah! Feliz Dia das mães (bem atrasado) pra vc e pra sua mamãe.
Não tem nenhum parque em que vc pode plantar a árvore lá?? A coitada não vai resistir ao balde...rsrs
bjinhos, querida

Lilian disse...

Legal a companhia da sua mami e o presente que vocês se deram -- realmente fantastique. Pena que eu ainda não pude ver...

Sobre a árvore, que bonitinho!! :) Acho que ela agüenta uns aninhos no vasão, mas com certeza vai ter que ser plantada algum dia, tadinha!

Anônimo disse...

Ola Keiko.
coitadinho do Saudozack...pois é , encontrei com o papapa do Saudozack ontem....
ele me disse os planos para o futuro,,,,, coragem ,,,,5??? ,
Jung

Keiko disse...

Sandra: Pois é, o duro é achar um lugar onde eu possa plantar e ainda vigiar a muda pra não ser pisada ou comida por algum bicho

Lana: Pois é...olho pra árvore todo dia e fico pensando pq foi q eu inventei isso...vamos pensar no futuro e em todos os filhos q vc vai colocar no mundo :-) e qu vao ter um ar mais puro pra respirar, graças a minha árvore!

DEby: Obrigada pelo feliz dia das maes, foi bem feliz mesmo!
Parque tem, se eu posso plantar eh q eu ainda tenho q descobrir!

Lilian: vou confiar na sua vasta experiência botânica, se ela morrer a culpa é sua ;-p

Jung: Esses são os planos dele, os meus não sei não...

Claudiaa Japa disse...

A saga da árvore do Jack...mais um capitulo do seu blog-livro (ah, vale sim!)
Sobre o Soleil, eu acabei de ir no La Nouba em Orlando. As chinesitas são o maximo!!!
Eu me sinto num sonho qd vou a esses shows...