9

Nova fronteira

De tempos em tempos esses seres pobres, sofredores e socialmente impostos a não ter pelos, mais conhecidos como mulheres, são obrigadas a recorrer ao que bem poderia ser um instrumento de tortura de qualquer um desses regimes torturadores por aí: a depilação com cera (porque com gilette é moleza). Até desconfio que essa coisa foi inventada por algum "Sayd" da vida, eu por exemplo, confessaria qualquer coisa frente a uma megera de espátula e cera quente na mão.

Eu sei, este não é o tipo de assunto que se fala por aí, como "nossa, hoje depilei minha virilha... foi assim...", acalmem-se, caros leitoreis, este não é o assunto do post, o assunto tá chegando...

Bom, acontece que hoje eu tinha horário marcado para o célebre, mundialmente conhecido e cobiçado de Holywood a Paris, "bikini brasileiro". Se você é mulher, sabe do que eu estou falando, se é homem, pergunte para a mulher mais próxima, se for sua esposa/ namorada talvez seja menos constrangedor, essa é minha dica.

Eu, que normalmente tenho antipatia de ficar conversando com uma pessoa que está...bem, digamos assim, te vendo sob um ângulo um tanto quanto interessante (vale também para ginecologistas, principalmente se for homem - você lá, naquela situação e o indivíduo perguntando dos seus estudos, trabalho, a família...aaa, tenha a santa paciência) , acabo nunca resistindo e dizendo que eu sou brasileira, aquele ufanismo de quem sabe o que a nação produz de melhor, e também para mostrar conhecimento de causa, como um médico indo ao médico, não venha me tapear, "eu sei como um bikini brasileiro deve ser".

E é neste momento que chega a parte interessante, quando a mocinha depiladora me pergunta: "Ah que legal você ser do Brasil..." e depois de algum tempo de reflexão: "O Brasil, fica do lado da França né?" - Ãh?? - Eu sabia que devia ter continuado calada.

Que Buenos Aires é a capital, que a língua falada é Espanhol e que os macacos andam pela rua isso eu já sabia, agora, essa nova fronteira, foi toda uma aprendizagem. Só pode ser culpa mesmo daquele Cristo Redentor e sua semlhança gemelar com a tal da Torre Eiffel. E é assim, quando você pensa que já sabe tudo sobre seu próprio país é que você descobre que ainda tem tanto a aprender. Você paga para fazer o tal bikini o que pagaria no Brasil pra fazer a depilação completa, manicure, pedicure e massagem relaxante, mas pelo menos sai sabendo bem mais do que quando entrou, e o conhecimento meus caros, este não tem preço.

9 comentários:

Lilian disse...

Ha! É por isso q eu faço aqui minha cera de açúcar derretido e depilo eu mesma :) Brincadeirinha... por aqui eu teria a opção de inclusive fazer depilação com brasileiras, mas 1) nunca fui atrás; 2) Money qui é gudi nóis num hevi. :)

Eu sou alérgica a raspar pelos do corpo, fico me coçando toda, q nem tivesse sido atacada por um enxame inteiro de mosquitos. A depilação não tem reação tão trágica, então eu tenho tentado fazer eu mesma. Aliás, devia estar fazendo agora mesma, em vez de escrever este post.

Agora... faz pouco tempo q comecei a me atrever a depilar certas regiões, entende? Mas vou parando por aqui também por respeito aos caros leitores do seu blog ;)

Keiko disse...

Ah Lilian, nóis num hevi non plus!
É por isso que todo o resto ( e por todo o resto entenda uma pessoa que depila o braço, o rosto inteiro, tipo - todo o resto mesmo!) eu faço sozinha tb, mas "o bikini", esse só sendo do cirque du soleil pra conseguir :-)

Papinho íntimo este pra ser feito em público, não? ;-)

Deby disse...

Acho q qdo me mudar de cidade ou país, vou ter q levar minha depiladora. Ela é ótima!!]
...hummm!! tive uma idéia!
Acho q vou me associar com ela e montar um salão aí no Canadá.
Vamos ganhar muito $$ e deixar todas vcs satisfeitas....hehehe
bjinho

Marcia disse...

Acredite ou nao, ja entendi a mesma coisa do Brasil fazer fronteira com a Franca. Eh que a galera confunde a Belgica (um pais onde as duas linguas sao o frances e o flamand - algo parecido com o holandes) e o Brasil(que como todos nos sabemos eh a capital da Argentina -segundo Regan, e se fala espanhol). Alias sobre o Brasil tambem ja me perguntaram se tinha pessoas brancas e se o tecido custava caro, ja que as roupas sao minusculas. Eh mole ou quer mais?

Marco disse...

Pois é, esse papo tá muito female. Quanto à fronteira, estamos progredindo! França, uau. Quanto ao meu blog, sim, ele tem detector de QI. Se o comentário for na média ou acima dela, o blog barra. Está provado que as pessoas que pensam não progridem na vida.

Suzi disse...

morri de rir quando abri seu blog, hoje, keiko, e dei de cara com o tema, porque minha amiga alessandra acaba de me ligar e diz que vai me mandar um e-mail de uma mulher narrando a sua primeira experiência com a depilação.
minha amiga disse que chorou de tanto rir, e eu, que não faço depilação... (leia-se: não uso cera, não vou ao salão fazer isso, porque vivo na praia e não posso me dar ao luxo de deixar crescer o suficiente para encarar depilação com cera) ...bem, eu, que, como disse, não faço depilação, disse a ela que acharia bem menos graça e muito mais terror, ao ler o tal e-mail.
quando chegar por aqui eu te mando.
tomara que renda boas risadas por aí também.
afinal, nem só só de sofrimento pode viver uma mulher!
:o)

bj!

Lilian disse...

O meu carissimo marido concorda com o Marco ficou indignado com essa conversa de depilação em público :)

Anônimo disse...

Não basta mulher sofrer com suas peculiaridades (depilação, ginecologista, manicure e pedicure, cabeleleiro etc), ainda tem que ouvir esse tipo de comentário... Ninguém merece!

Claudia disse...

Ui...esse tema está na moda! Está na boca, ou seria do outro lado?...do povo!
Agora essa fronteira com a França não ia ser nada mau...