8

Venturas de uma grávida de risco

Eu sempre fui muito contra frescuras gestacionais, ou melhor, gestantes fresquinhas. Esse papo de não pode carregar peso aqui, não subo a escada alí, não como isso, cuidado com aquilo, nunca fez muito meu gênero. É claro que existem momentos em que a regra cai e se torna imprescindível fazer um charminho, pra usar filas preferenciais (no Brasil, porque aqui no primeiro mundo grávida é gente normal, um absurdo) ou abusar um pouco do marido e dos amigos mais próximos, mas isso é outra coisa, não é frescura, é abuso puro e simples mesmo. Há de se tirar vantagens dessa pança imensa que você carrega por 10 (e não 9) meses.

Na primeira gravidez meu estilo me caiu muito bem, caí na neve, trabalhei até o fim da gestação, tudo nos conformes. E decidi que queria ser assim mesmo pela(s) próxima(s). E foi que foi e não deu pra ser. A tal da placenta baixa aliada a diabetes gestacional me colocou automaticamente e sem opção na categoria de "grávidas com frescuras".
Eu adoraria estar de repouso e não ter que fazer nada. Do tipo, acordei, tragam meu café e o controle remoto porque hoje eu tenho que assistir todos os capítulos de Eli Stone, Grey's Anatomy e Lost enquanto como um pacote de Passatempo Recheado tomando Todynho. Ou então: "Aparecida, pegue Zackolino, traga aqui pra eu fazer um chamego, depois dê banho, troque de roupa, dê café da manhã e leve pra escolinha, quando você estiver voltando passe no supermercado e depois limpe toda a casa" -ah! Como é bom sonhar. Porém, contudo, todavia, entretanto, a realidade é que eu tenho que fazer um bando de coisas que já estavam no cronograma muito antes da tal placenta e ainda por cima, sem direito a chocolate. Ficar de molho é triste, não poder ir pra academia?? Deprimente! (e parem de rir aí, ano passado eu paguei o ano inteirinho e fui várias 5 vezes durante o ano!) agora, isso tudo sem nenhum docinho pra consolar...como alguém pode sobreviver??
E foi assim que minha sonhada gravidez sem frescuras virou um eterno circo de tele-conferências, emails, emails, emails, pica o dedo pra medir a glicose, come um chocolate beeeem pequenininho e a glicose sobe, leva bronca do médico, volta a comer alface, outra tele-conferência, vai o marido buscar documentos no hospital, traz de volta pra eu poder trabalhar em casa, dá beijinho em Carentack que quer colo, mas não pode pegar no colo e por aí vai. Isso tudo fora a eterna vigilância dos amigos e parentes. Outro dia apareci no hospital rapidinho só pra pegar uns papéis e levei a maior bronca da orientadora, da secretária, até a moça da faxina brigou comigo! Fui comer um brigadeiro minúsculo e inofensivo em uma festa e outra bronca da cunhada, poxa, fala sério! Decidi que eu nunca mesmo quero ir pro Big Brother, esse negócio de ficar em casa, sob vigilância 24h não dá futuro.
O pobre Escravonstchon, o marido, tem que se encarregar de tudo, da criança na aula de música, na aula de natação, na escolinha, do supermercado, da faxina, de buscar e levar coisas pro hospital (para a pesquisa) e ainda servir de Jarbas para as consultas semanais na clínica de diabetes e médicos. O coitado já está repensando os 5 filhos que queria ter, se for nesse ritmo, só mesmo "Made in China", porque "Made in me" está embaçado.
Eu sei o que você está pensando: "Calma Keiko, faltam só 2 meses e depois tudo terá valido a pena, quando você vir aquele rostinho, e vestir todas as roupinhas fofas e cor-de-rosa". Não duvido que valha a pena e como sempre, nada é tão ruim que não poderia ser pior, mas que eu estou em dúvida se estou mais ansiosa por ver a cara da nenê ou comer o Chocotone que eu trouxe do Brasil, isso eu estou...mas não contem pra ninguém.

8 comentários:

Maricotinha disse...

Hehehehe
Adorei o "'Made in China', porque 'Made in me' está embaçado".

Claudia Borboleta disse...

Só quem já esteve grávida sabe como esses dois meses demoram uma eternidade...Paciência amiga, logo logo a pequena Nina, PequeNina chega!

***TATTY* disse...

kkk...Ai Keiko, só vc mesmo pra fazer rir com um assunto sério!!!
Ai minha filha, sei parte do seu sofrimento, viu...
Fazer repouso é um pé no saco!!! Eu não esqueço de que até de carro eu morria de contração!!! afff...mas na hora que acaba vc nem lembra...kkk (fácil falar!!!)
BJUS

Josi disse...

Bom Keiko querida, sinto muito pelo chocolate...eu não vivo sem chocolate.. e pensar que vc tem ai um chocotone pra comer com um delicioso copo de leite gelado (não sei se vc gosta assim) e não pode. Mas na linha do podia ser pior pensa...vc poderia NUNCA mais poder comer estas coisas...rsrsrs
E dois meses passam depressa. Eu vou ter que voltar na minha dieta da gastrite (sem chocolate, mimata!) pq ela ta rondando de novo....massss se é para o bem da nação e nina yumi liz meggie mel e zack claro diga ao povo que vc fica sem: chocotone, brigadeiro, chocolate, e qqr coisa marrom cacau que apareça por ai ahh sim e chocolate branco tbm né?!
Faça uma campanha, todo mundo que chamar sua atenção proibindo um chocolate, fica te devendo um, assim que nina yumi etc nascer, tem que te pagar!! HÁ! fala se não é a idéia...rsrsrsrs Já to te devendo caso a campanha aconteça.
bjos e boa sorte.

Camila Novais disse...

Keiko,

Eu tinha um monte de coisa legal pra te dizer, pra (pretensiosamente tentar) te fazer sorrir e te ajudar (olha a pretensão aí de novo) a, pelo menos por alguns minutinhos (olhaê um pouco de humildade), te deixar mais confortável. Porém, a comadre (olha eu fazendo a íntima) Josi teve a ideia (devolvam meu acentooo!!!!) mais fantástica do mundo.

Resumindo, o que tenho a dizer é "Faça uma campanha, todo mundo que chamar sua atenção proibindo um chocolate, fica te devendo um, assim que nina yumi etc nascer, tem que te pagar!!" [2]

Beijo grande!

***TATTY* disse...

kkk...Mas é claro que depois dessa maratona que está tendo no Scrapdiary eu nem tenho coragem de tirar uma foto do estado em que se encontra o tal Scrap Bar....só por Deus...
Olha, eu entendo...tirando o fato de que eu não lavo roupa, não passo e no máximo arrumo a casa...e louça sei lá 2, 3 vezes por semana, dá pra aceitar que qd vc tomar vergonha na cara vc não vai fazer isso!!! kkk
Ps....li seu comentário no Iglu....kkk
É coisa de doido...ficar sem empregada tira qualquer santo do sério!!!
BJUS

Lilian disse...

Faz assim, leva o chocotone pra maternidade e coma assim que nascer a neném (vai ter q ser cesárea por causa da placenta? tomara que não! Quer dizer, isso sou eu, sua louca e militante amiga adepta do mais natural possível em matéria de parto falando)... pois a tal diabetes vai se embora quando nasce, não é? Ou tem q esperar uns dias.

Boa sorte com os futuros pimpolhos, e concordo que a parte do Made in China é hilária!

E concordo que é um saco viver sob "surveillance" (acho que é a mesma palavra em inglês e português, não? ;-) constante como no big brother. Mas há de acabar. E concordo que acho que apesar de poder ser pior, tá bem ruinzinho, I don't blame you... vc reclama com toda a razão!

Deby disse...

Sem chocolate é fogo!!
Mas 2 meses passam rápido. Se concentra e vai.
Ah! dizem q comer um fruta passa a vontade do doce. Fruta pode???
Bom descanso...hehehehe
bjo