4

A primeira gripe a gente nunca esquece

Uma tendinite chata (essas "ites" que começam a nos assolar quando a idade vem chegando, pelo menos ainda não é artrite, o que seria mal sinal) não me deixou postar todas as minhas "considerações aniversarísticas", também...desistí, não vale a pena mesmo ficar remoendo os porquês da idade...o que mudou, o que não é mais...enfim, deixa pra lá. O resumo da ópera todo mundo sabe, mais celulite, menos fôlego pra se exercitar, mais sono, menos tempo pra dormir, mais conhecimento, menos livros deliciosamente inúteis, mais experiência (vá lá...), menos dramas e por aí vai...

O que me dá mais tristeza em aniversariar "longe de casa" é a ausência das tradições da minha família. Lá em casa em dia de aniversário o aniversariante era acordado com parabéns, café na cama e presentes logo cedinho, antes de ir pra escola. Mesmo que você acordasse mais cedo de ansiedade, ficava lá na cama esperando a troupe chegar...tão bom! A outra tradição era o tão esperado "dia de escravidão" - no dia do aniversário os outros irmãos eram escravos, valia pra tudo, buscar um copo de água, sair do seu quarto para apagar a luz do quarto do aniversariante, dar carona para não importa onde, enfim...dengos e mimos que te faziam sentir o centro do universo. Faz falta não ter parabéns, embora eles sempre liguem cedo, faz falta não ter escravos, faz falta não ter meus irmãozinhos e mami por perto, mas...c'est la vie, são as escolhas da vida. A sorte é que na nossa nova pequena família já temos lá nossas tradições, e o dia da escravidão foi substituído pela "Semana de Aniversário", onde o aniversariante reina. Os itens do serviçal também mudaram, agora não só copos de água mas também faxina, lavar roupa, trocar fraldas...é uma beleza! Mas tem uma certa nostalgia de aniversário que as vezes me deixa triste, ainda bem que já passou.


Virando a página e indo para o título, hoje os vírus baixaram por aqui, não se deram nem ao respeito de tirar os sapatos, entraram e tomaram conta, deixaram pra trás um bebezinho inocente cheio de febre e uma mãe inválida com um nariz esfolado de tanto assoar e uma cabeça que deve explodir em 5, 4, 3, 2, 1...

Se um nenê super ativo que insiste em abandonar todos os seus brinquedos pra ir arrastar a cadeira, ligar o som, derrubar os cds, comer a poeira do chão - é triste, um nenezinho doentinho, que só quer colo, resmungando o dia inteiro e com febre é bem pior. Até ofereci um montinho completo de poeira e cabelo, o controle remoto, o mouse do computador, normalmente objetos de desejo, e nada...é de partir o coração. A salvação do dia foi o DVD "Lendas Brasileiras" mandado pelo titio do Brasil, aliás, altamente recomendado e a cadeira de massagem da mamãe. Ele ficou feliz da vida sentando atrás de mim sentindo o tremilique da cadeira enquanto eu digitava as também lendárias últimas páginas do meu maledito artigo.

O pior é que mesmo adoentado, Gripack ainda insiste em ser simpático, fui tirar uma foto pra registrar sua primeira gripe, aquele olhinho de peixe morto e foi só pegar a câmera que ele abriu o sorrisão. A mãe abestalhada: não, filho, a cara de doente - sem sucesso. Hay que adoecer-se, pero sin perder la ternura jamas!

4 comentários:

Flávia disse...

Parabéns ! Tudo de bom mesmo, muitas bênçãos do Papai do Céu.

Quanto à tendinite, pode ser uma herança da gravidez. Eu já tinha tido, a minha não me incomodava havia 7 anos, mas foi só engravidar que ela atacou de novo e não se foi mais...

Quanto à gripe do Princhuquinho, assim que puder, peça para alguém do Brasil trazer um nebulizador e soro fisiológico (o primeiro até dá para comprar por aqui, mas o segundo, só roubando de um hospital).

Beijinho de alguém que está morrendo de inveja das suas jovens 26 primaveras.

Sandra e Evaldo Vicente disse...

Keiko,
Não vende soro aí no Canada? Li no comentário anterior que só roubando? Se você me confirmar isso, vou ter que acrescentá-lo na minha maletinha porque fiquei fera em curar gripes de filhos.
O que a gente quer mesmo é que tudo que eles sentem passe pra gente, né? E a vontade de vê-los ativos novamente? Isso aí mexe MUTO comigo. O pior aconteceu quando a gripe do Vinicius virou pneumonia aos 2 anos e ele teve que ficar internado no hospital 3 dias justamente quando chegava em casa da maternidade com a Lara. Ficava tentando alternar as visitas ao hospital com as mamadas da Lara porque coração de mãe é assim...
Mas, são só 7 dias de gripe. E tudo passa...
;-)

Lilian disse...

Ah, essas gripes são mesmo uma tristeza... apesar de que a história de foto foi hilária! :)

Eu também fico super nostálgica no aniversário (não todo tempo, e nem sempre, mas seu do que você está falando).

Queria escrever mais, mas a dissertação me chama! :)

deby disse...

Que gracinha!! O Zack deve ser lindo e fofo!!
Melhoras p/ vcs. (Pelo atraso desse comentário, hj vcs devem estar prontos p/ outra...heheh).
Terminou o artigo? Beleza!!!
bjocas e um maravilhoso fim de semana