5

Precaução

Minha opinião pessoal é que o correto é ensinar seu filho, que recém aprendeu a rastejar pela casa e mexer em tudo que esteja a menos de 30 cm de alturam, o que pode e o que não pode mexer, ao invés de botar tudo pra cima, trancar, etc e tal - o clássico "NÃO!". No entanto, como a minha opinião pessoal sobre a minha própria pessoa é que eu tenho uma certa tendência a não estar o tempo todo atenta à tudo o que o tal filho está fazendo , chegamos à conclusão que, como sempre, é melhor prevenir do que tirar uma mãozinha pequena de dentro do aquecimento. Ajuda o fato de que Curiosack, como toda boa criança que se preze, tem uma atração fatal por tudo o que não deve, como fios, aparelhos elétricos em geral, coisas que quebram, produtos de limpeza e gatos assasinos (na casa dos outros).

E foi assim que andamos criando uns perímetros de segurança, devidamente cercados por edredons, almofadas e portas fechadas, quase igual ao sistema de segurança dos aeroportos americanos, inclusive com a parte de tirar o sapato, já que ninguém mesmo entra em casa com um, só falta um detector de metais que indique quando o bebê ultrapassou o perímetro. Como ele come cereal enriquecido com ferro, seria fácil (certo, péssima essa...)

Precauchonston também bolou umas travas para as portas dos armários da cozinha que, teoricamente, previnem a criança de abrí-los. O problema é quando a mamãe esquece do tal sistema de segurança e acaba estragando o mesmo, repetidas vezes...já virou piada. Papai agora está desenvolvendo um sistema à prova de mãe.

5 comentários:

dada disse...

sugestao: vc pode acorrentalo com umas daquelas bolas de ferro q os antigos presidios usavam, ou quem sabe ateh uma coleira neh?
sabe aquelas q dao choque, quando o cachorro late?
entao.. dessas ia ser perfeita para o aprendizado do pequeno curiosack.

quando ele tivesse saindo do perimetro, ou pegando algo q nao devia, um dos pais atentos da um latidao, assim a crianca aprendera de uma forma segura e eficaz!

deby disse...

Tenho uma forma ótima de deixar seu filho seguro. Passa mais tarde (mais tarde mesmo!) lá no meu blog, pq aqui não tem como colocar fot...hehehe
bjocas

Sandra e Evaldo Vicente disse...

Keiko,
Usa aquelas portinhas (tipo um mini portão) na porta da cozinha. Usei com os meus dois e deu muito certo. Cozinha não é lugar de criança. Aliás acabei de vender a minha grade porque já não uso mais e não vou levá-la. O curioso é que a grade é vendida com a finalidade de ser usada por crianças ou cães... que nessa fase são bem parecidos, não é mesmo?
PS: toda vez que falo algum nome parecido com o do seu filho (tipo Isaque), meus filhos perguntam: aquele da neve?

Marcia disse...

O sistema da super-ultra-trava-contra-mao-do-Zack que foi elaborada em colaboracao entre um administrador e um engenheiro (eta mundao) eh eficaz. O unico inconveniente eh que nao somente a mamae mas tambem as visitas soh lembram que ela eh lah depois de forcar as portas pelo menos duas vezes :)

Lilian disse...

Ah querida.... demora um tempão acostumar com as tal travas. Meu pai teve a pachorra de colocar na casa inteira pra nós. Nas gavetas, nos armários de baixo, nos armários dos banheiros...

Mas a precaução ainda é a melhor coisa. Eu sei que tem gente que prefere dizer o bom e velho não (meus cunhados são desta escola), mas muitos especialistas em criança (incluindo o tal Dr. Sears e o Burton White cujos livros eu recomendei ontem pra você) são unânimes em dizer que é MUITO importante a criança poder explorar a casa toda (já pensou que boring passar uns 7-8 meses sem conseguir se locomover?), e por isso o ideal é fazer "baby proofing" na casa inteira.

O mais chato na minha opinião não são os trumbecos de fechar porta e gaveta, são os tais troços de cobrir a tomada -- eles são dificílimos de tirar, à prova de pais também!!! Mas não preciso dizer que eles estão pela minha casa toda (e tem tomada pra caramba nessa casa!!).